Adeyemi era uma das melhores alternativas em potencial ao ataque do Dortmund, mesmo que Haaland seja insubstituível | OneFootball

Adeyemi era uma das melhores alternativas em potencial ao ataque do Dortmund, mesmo que Haaland seja insubstituível

Logo: Trivela

Trivela

O Borussia Dortmund não esperou muito para anunciar o substituto de Erling Braut Haaland em seu ataque. Os aurinegros já tinham engatilhado a contratação de Karim Adeyemi e, assim que o norueguês foi confirmado no Manchester City, o BVB oficializou a compra do alemão. Tal qual Haaland, Adeyemi é mais um jogador lapidado pelo Red Bull Salzburg. O jovem de 20 anos não possui o faro de gol e a presença física de seu antecessor. Ainda assim, é uma promessa com capacidade para se desenvolver bastante e que já frequenta as convocações da seleção. O novo centroavante chega por €30 milhões, em vínculo assinado até 2027.

“Quando eu era garoto, era fascinado pelo futebol veloz do Borussia Dortmund. É por isso que rapidamente ficou claro para mim que eu gostaria de atuar no BVB, quando descobri o interesse do clube. Tomei uma decisão consciente de assinar a longo prazo, porque estou convencido de que podemos ter uma equipe empolgante, que, com o apoio dos fantásticos torcedores, poderá disputar títulos e ganhá-los em médio prazo”, declarou Adeyemi, em seu anúncio.

Já o diretor esportivo Michael Zorc complementou: “Karim é um jovem da seleção alemã altamente talentoso, cuja força no jogo ofensivo é tão boa quanto sua enorme velocidade. Após as transferências de Süle e Schlotterbeck, temos outro jogador muito empolgante com Karim. A propósito, ele tem alta afinidade com o BVB, com o coração aurinegro desde a infância e que nos escolheu independentemente das muitas ofertas de ligas maiores. Sua velocidade e capacidade de marcar gols são impressionantes”.

Adeyemi nasceu em Munique e teve uma breve passagem pelas categorias de base do Bayern. Deixou o clube quando ainda tinha nove anos e se desenvolveu no Unterhaching, tradicional agremiação da Baviera ligada também a outros esportes. Foi lá que acabou descoberto pelo Red Bull Salzburg. Em 2018, aos 16 anos, já custou €3,35 milhões aos Touros Vermelhos. O centroavante iniciou seu desenvolvimento no Liefering, a filial da Red Bull, e disputou duas temporadas na segundona local.

Adeyemi começou a ganhar as primeiras oportunidades no Red Bull Salzburg exatamente na segunda metade da temporada 2019/20, quando Haaland foi vendido para o Dortmund. O alemão conquistou mais espaço em 2020/21 e exibiu uma boa média de gols, mesmo sem se tornar titular absoluto. Já a atual temporada marcou sua eclosão. Ganhou a posição no 11 inicial e foi artilheiro do Salzburg na conquista do Campeonato Austríaco. Também fez boas aparições na Champions League e liderou a campanha de seu time até as oitavas de final.

Paralelamente, Adeyemi também ganhou espaço na seleção da Alemanha. Em 2021, o jovem participou da conquista do Campeonato Europeu Sub-21, mas como reserva. Sua ascensão no Salzburg pesou mais para que Hansi Flick o convocasse em suas primeiras listas à frente da seleção principal. O atacante participou de três jogos pelas Eliminatórias, com um gol e uma assistência. É candidato a disputar a Copa do Mundo de 2022, especialmente por seu potencial.

Adeyemi disputou 92 jogos pelo Red Bull Salzburg, com 33 gols marcados e 23 assistências. Tem uma boa média de um tento anotado ou servido a cada 80 minutos em campo pelo clube. Estava claro que não ficaria por muito tempo na Áustria. Até surgiram rumores envolvendo o Bayern, algo óbvio por sua ligação com a cidade. Todavia, o Dortmund entrou mais forte na disputa e, clube de infância do camisa 9, acabou acertando o contrato. No Signal Iduna Park, o novato certamente terá mais espaço para ganhar sequência e amadurecer seu futebol.

Uma das grandes virtudes de Adeyemi é a sua mobilidade. O centroavante se destaca pela forma como parte para cima da marcação e explora sua velocidade. Nesse sentido, é até mais habilidoso de Haaland. Porém, ainda precisa aprimorar a sua finalização, longe de representar o que o norueguês fazia. Desde que contratou Haaland, o Dortmund sabia que estava fadado a perdê-lo e tinha que aproveitar ao máximo o centroavante. De certa forma, isso não aconteceu, com o único título restrito à Copa da Alemanha. Ao menos, o BVB também teve tempo para buscar seu substituto e consegue um dos melhores à disposição, mesmo que naturalmente abaixo do antecessor.

Adeyemi terá que lidar com esse fardo de substituir Haaland, o que adiciona uma pressão a mais. Porém, possui talento para fazer sucesso no Signal Iduna Park e também estourar com a camisa aurinegra. Um dos desafios do Dortmund nesse período sem mais poder recorrer à “Haalandependência” será aprimorar as peças à disposição. Adeyemi chega para ser a nova referência, mas nomes como Donyell Malen e Youssoufa Moukoko também podem entregar mais. A responsabilidade deve ser dividida, embora o novo reforço seja aquele que indica ter maior potencial.

Saiba mais sobre o veículo