A disputa entre os goleiros da seleção inglesa movimenta o mercado e Sam Johnstone volta à Premier League, comprado pelo Crystal Palace | OneFootball

A disputa entre os goleiros da seleção inglesa movimenta o mercado e Sam Johnstone volta à Premier League, comprado pelo Crystal Palace

Logo: Trivela

Trivela

O mercado de transferências na Inglaterra é particularmente agitado para os goleiros nesta intertemporada. Muitos estão de olho na Copa do Mundo e esperam ganhar uma vaga na seleção. Os arqueiros dos Three Lions, sobretudo, buscam novos ares. Jordan Pickford e Aaron Ramsdale permanecem em suas equipes, mas os candidatos ao terceiro posto mudaram de time. Fraser Forster seguiu para o Tottenham, Nick Pope assinou com o Newcastle, Dean Henderson foi emprestado para o Nottingham Forest. E, mesmo atrás no páreo, Sam Johnstone buscou uma vitrine maior. O camisa 1 deixou o West Brom e está de volta à Premier League, contratado pelo Crystal Palace. O jogador de 29 anos ficou sem contrato e assinou sem custos até 2026.

Johnstone é cria do Manchester United. Porém, o goleiro nunca atuou uma vez sequer pela equipe profissional. Rodou por empréstimos por Scunthorpe, Yeovil Town, Doncaster, Preston North End e Aston Villa. Acumulou experiência nas divisões de acesso, mas passava dos 25 anos sem nunca ter aparecido na Premier League. As duas temporadas com os Villans ofereceram certo destaque, mesmo perdendo as finais dos playoffs, e ele acabou comprado pelo West Brom em 2018. Foi quando finalmente se firmou.

Johnstone ainda participou de duas edições da Championship, até comemorar o acesso com o West Brom. Seria uma das figuras principais na equipe de Slaven Bilic e também se saiu bem na tão aguardada estreia pela Premier League. Não evitou o rebaixamento imediato, mas garantiu boas atuações e foi eleito o melhor do time na temporada. Seu nome passou a ser especulado em outros clubes e ele ganhou as primeiras convocações em março de 2021. Estaria presente na Euro 2020 como um dos reservas de Jordan Pickford, sem entrar em campo.

Até pelo destaque, dava para esperar que Johnstone acertasse com outro time no início da última temporada. Contudo, o West Brom preferiu manter seu goleiro e recusou propostas, inclusive do West Ham. O camisa 1 não teve sucesso na empreitada em busca do acesso, mas o final de seu contrato permitiria escolher agora qual seria o seu próximo destino. Vai para o Crystal Palace, um time de meio de tabela na Premier League, com mais condições de oferecer visibilidade ao seu trabalho e que atravessa um período favorável com Patrick Vieira. Terá a concorrência de Vicente Guaita, mais experiente, mas que chegou a frequentar o banco recentemente.

A ausência na primeira divisão prejudicou Johnstone em termos de seleção. O goleiro permaneceu como reserva durante as Eliminatórias para a Copa e atuou duas vezes contra Andorra na competição, no segundo semestre de 2021. Todavia, deixou de ser chamado em 2022. Não esteve presente nas Datas Fifa de março e junho, preterido por Nick Pope como terceira opção. A transferência para o Crystal Palace é uma tentativa de recobrar seu espaço.

Neste momento, Pope parece o favorito para integrar o quadro de goleiros da Inglaterra – considerando Pickford e Ramsdale como virtuais garantidos na Copa. As lesões atrapalharam a progressão do antigo arqueiro do Burnley, mas Pope tem ótimas qualidades e participará de um projeto endinheirado no Newcastle. Henderson está no mesmo nível e pode recuperar terreno, mas o fato de atuar no Nottingham Forest não auxilia tanto. Neste sentido, Johnstone pode ser ajudado pelas perspectivas melhores do Crystal Palace em relação ao Forest. Já Forster, na reserva do Tottenham, corre muito por fora. Será uma competição paralela interessante, e que pode ajudar as próprias equipes.

Saiba mais sobre o veículo